Notícias

Retrospectiva: factos que marcaram o basquetebol cabo-verdiano em 2017


27 Dez 2017 Desporto

O Ano de 2017 entrou logo com Turbulência na Federação Cabo-verdiana de Basquetebol.

A então Direcção decidira não inscrever Cabo Verde na fase de apuramento do Afrobasket do mesmo ano. Quando o país ficou a saber desta decisão, as reacções foram enérgicas, choveram críticas à direcção da Federação.

E esta viu-se, então, na obrigação de, numa conferência de imprensa, dar explicações. O então presidente, André Delgado, falou em falta de condições.

Na conferência de imprensa estiveram além do presidente, todo o Staff, composto ainda por Eugénio Martins, Carlos Morgado e Cula Monteiro, então Selecionador Nacional. Cula foi frontal e contundente.

Todos os outros elementos da então direcção da Federação fizeram uso da palavra na tal conferência de imprensa. Na plateia estiveram a assistir dois jogadores da Selecção, Marito e Fidel Mendonça, que não gostaram da forma como terão sido tratados. Fidel deu voz à indignação dos jogadores.

A par de Fidel Mendonça, Rodrigo Mascarenhas era dos mais críticos.

A direcção da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol não resistiu à tanta pressão e dias depois demitiu-se.

Passados pouco mais de 1 mês, no dia 25 de Março, Mário Correia, Marito, seria eleito o novo presidente da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol. Rodrigo Mascarenhas ficou como vice-presidente.


RCV - Benvindo Neves


Reportagem RCV


pub

Vídeos Relacionados

Comentários

pub

Pesquisar

Encontre-nos no Facebook