Notícias

Gil Fortes conclui as 3 etapas e vence 1ª edição do Cabo Verde Triangle Trail. Vencedores de etapas contestam

  • Gil Fortes e Carla André
  • Eliseu Fortes
  • Inês Monteiro
30 Out 2019 Desporto

Eliseu Fortes venceu esta quarta-feira, 30, a terceira última etapa do Cabo Verde Triangle Trail, que aconteceu em Santo Antão. Mas, a nível global, o grande vencedor do circuito é Gil Fortes, por ter feito todas as etapas nas 3 ilhas. Em femininos, Carla André, de Portugal foi a grande vencedora da geral.

Terminou com polémica o circuito Cabo Verde Triangle Trail... mas já lá iremos.

Antes, tudo pacífico quanto aos resultados da 3ª e ultima etapa, que aconteceu na tarde desta quarta-feira em Santo Antão. Eliseu Fortes foi o grande vencedor da etapa, fez os 33 quilómetros em cerca de 3 horas e 20 minutos. Em segundo lugar, Flávio Andrade, também de Santo Antão, e Keny Miranda, do Fogo, completou o pódio.

Em femininos, Inês Monteiro, portuguesa, foi a 1ª a cortar a meta. Carla André, também de Portugal, chegou logo a seguir. Mas, no somatório das 3 etapas, Carla André foi a grande vencedora do Cabo Verde Triangle Trail. “Estou muito feliz, mais feliz ainda porque esta ilha, este país, são maravilhosos” , disse à RCV.

No trail curto masculino, de 17 quilómetros, o pódio teve três atletas do Porto Novo: João Fortes, primeiro lugar, Elvis Lopes "Kuentcxha", segundo e Domingos Rodrigues completou o pódio.

No trail curto feminino, Ana Furtado, de Assomada, venceu a etapa. Crisolita Rodrigues na 2ª posição, em 3º Manuela Aleixo e Antonita Gomes, chegaram juntas a meta.

Ateltas abandonam local com cerimonia de premiação a decorrer
Se até aqui tudo bem, a polémica estalou-se na hora de se anunciar os vencedores absolutos. E aí o grande vencedor foi Gil Fortes. Ele não ganhou nenhuma etapa, mas ele e Miguel Henriques (de Portugal) foram os únicos que fizeram as 3 etapas, de Santiago, Fogo e Santo Antão. Acabou por acumular mais pontos. No fim, expressou “muita alegria” por ter concluído as 3 etapas no meio de “muitas dificuldades”.

Eliseu Fortes, só participou em duas etapas (nas ilhas de Santiago e Santo Antão), ganhou-as todas, mas ficou de fora do pódio geral porque não ter feito as 3 etapas. Mesma coisa para Flávio Andrade ficou em 2º lugar nas duas etapas em que esteve e Keny Miranda ganhou o 1º lugar na ilha do Fogo e ficou em 3º em Santo Antao.

Os três ralharam-se e fizeram questão de mostrar o desagrado. “Não faz sentido eu ou quem me patrocina pagar minhas despesas, no fim de cada etapa não há prémio monetário e na geral atribui-se o primeiro lugar a um atleta que nunca ficou no pódio em nenhuma das etapas” , atirou Eliseu, ladeado de Keny e Flávio que de imediato concordaram. “Corremos como uns burros e no fim, sequer um tostão” , lamentou Flávio.

Organização desvaloriza
A organização do Cabo Verde Triangle Trail, através de Rui Marques, desvalorizou as queixas. “Aqui não há polémica. O regulamento é claro e desde a primeira hora foi publicado no site do circuito. O circuito chama-se Triangle, envolve 3 etapas, obviamente que um atleta que não fez todas nunca poderá ser o vencedor, quando houve quem participou, e terminou, as 3 etapas".

O Cabo Verde Triangle Trail começou na passada sexta-feira, com a etapa de Santiago, a segunda foi no Fogo e terminou hoje em Santo Antão, com a organização a dizer-se globalmente satisfeita com o evento. O circuito regressa no próximo ano.



pub

Vídeos Relacionados

Comentários

pub

Pesquisar