Crônica - Jogo d' Palavra

Crônica de Benvindo Neves

Entre Xolote e seus golos, o Belo Horizonte que abriu horizontes, A seca (severa) na região Fogo-Brava, O Arsene Wenger das Ilhas e outros olhares


16 Mai 2018 por Benvindo Neves

Tem 27 anos, chama-se Amarilson Monteiro. Mas no futebol é Xolote, o nome de que todos falam por agora. O ponta-de-lança sai do Campeonato Nacional de Futebol juntamente com a sua equipa, a Académica do Porto Novo, mas, como ele leva um selo: o de homem-golo. Marcou em todos os jogos, ficou mesmo com mais golos do que jogos.

Pode-se mesmo dizer que Xolote carregou a Académica do Porto Novoa às costas. A equipa ficou com 8 golos no Campeonato, 7 foram do rapaz de trancinhas. E mais: Xolote, só ele, marcou mais que 9 equipas. Só Belo Horizonte, 9 golos, Palmeira, 8, e Scopion também 8 golos, marcaram mais que ele. Apesar de sair da competição, Xolote de certo jamais vai esquecer este campeonato nacional.

E já que hoje JOGO D’ PALAVRA começou com golos, a que falar obrigatoriamente do Belo Horizonte. Os campeões de São Nicolau chegaram ao campeonato nacional com o estatuto de única equipa a jogar pela primeira vez na competição. Chegaram, e depressa viram que a maior prova do futebol nacional a nível de clubes não era nenhum bicho-de-sete-cabeças. O Belo Horizonte fez 9 pontos, esteve a espreitar o apuramento até ao ultimo segundo. Mas, se calhar o aspecto mais significativo. A equipa ficou com o melhor ataque da primeira fase. Marcou 9 golos. Ninguém mais conseguiu marcar tanto.

Com este registo no seu ano de estreia, o Belo Horizonte, pode dizer-se, já vislumbra no horizonte, um belo futuro. Da pacata e distante comunidade de Juncalinho, para a ribalta do Futebol Nacional e quase glória!

E a falar de golos continua este JOGO D’ PALAVRA. Vulcânico e Morabeza foram as equipas que menos marcaram no Campeonato Nacional deste ano: apenas 4 golos, cada uma delas. Parece que a seca este ano foi mais severa na região Fogo-Brava, pelo menos a seca de... golos. Na Brava mora também a pior defesa. O Morabeza viu a bola entrar na sua baliza por 11 vezes.

Sal Rei também nao escapa ao olhar deste jogo sem bola, só de palavras. A equipa voltou a sair do campeonato com as mãos a abanar, ou seja, sem qualquer vitória. Apenas 2 pontos! É o pior registo deste campeonato Nacional. Ainda assim, os tricampeões da Boa Vista fizeram melhor que no ano passado em que não conseguiram pontuar. O Sal Rei cumpriu 3 presenças consecutivas no campeonato nacional, mas leva 15 jogos sem ganhar. A ultima vitoria foi em 2016, frenrte ao Vulcânico.

Uma palavra para o Scporion, regressou 5 anos depois ao palcos do Campeonato Nacional. Fez 9 pontos, espreitou ate ao fim o apuramento como melhor segundo classificado. E está no lote das 4 equipas com melhor ataque da primeira fase.

Nos menos da fase de grupos, um KO para o Sporting da Praia, equipa campeã nacional em titulo. Os Leões da capital do país fizeram 8 pontos em 18 possível. Marcaram 5 golos, sofreram outros tantos. Zero golos positivos.

A Académica do Porto Novo, de candidato assumido ao titulo, ficou pela primeira fase em terceiro lugar do seu grupo. Os rapazes da “Corveta” foram as vítimas do “grupo da morte", o tal onde estavam 3 candidatos assumidos ao título.

O Barreirense foi o melhor ultimo de todos os grupos. 6 pontos. marcou 7 golos, mas sofreu mais, 8. A equipa não perdeu nos dois jogos com o campeão nacional. Pode dizer-se, os rapazes do Barreiro acabaram por ser os carrascos do Sporting.

Ahhh Gunga Fonseca, que enguiço é esse, homem de Deus!? Não há registo de um treinador que tenha marcado tantas presenças consecutivas no campeonato Nacional de Futebol. Ele ganha tudo em Santo Antão Sul e é só ele a levar a Académica ao campeonato nacional de forma continuada nos últimos 8 anos(!). Mas, nunca ganhou nada! Em 2016 esteve perto, muito perto, à distancia de um penalti, de se sagrar campeão nacional. Mas Davi, um dos seus jogadores mais tecnicistas, tramou-o. Antes, outra final - Taça de Cabo Verde -perdida em 2012 para o Onze Unidos. Oceano, o seu jogador mais evoluído, e mais experiente, tramou-o. E num penalti também. Ma casta d'ôfronta ê esse ke quês 11 metros? Inda se fosse 13, gent tava dá um desconto! As más-línguas dizem que Académica devia ter trazido do Porto Novo aquele corvo para o jogo na Várzea, Poderia ter espantado maus agoiros. Mim nha boca ca está la! Bem, se Nhe Flecióne ainda tivesse vivo...

E há quem já chame Gunga o Arsene Wenger destas ilhas. Criôl ê busód!

Fora deste JOGO D’PALAVRA ficam as 4 equipas que estão nas meias-finais. Pode ficar descansado, elas ainda terão mais posse de bola, vão ainda jogar mais vezes neste jogo sem bola.


pub

Comentários

pub

Pesquisar