publicado em:  12 Mar 2014

Deputados PALOP exigem que língua portuguesa seja de facto, língua de trabalho no parlamento da CEDEAO


Relacionados

Comentários

Pesquisar