Notícias

Cabo Verde já é considerado um destino emergente do Turismo de Cruzeiro


06 Dez 2016 Economia


A meta é que mais de 75 mil turistas aportam São Vicente em 2020 e cheguem a 200 mil em 2030.


Os dados foram apresentados, esta manhã, pelo Presidente do Conselho de Administração da ENAPOR, que abordou a temática num dos painéis do VII Encontro Internacional do Turismo, em curso na cidade da Praia.

Cabo Verde registou, nos últimos anos, alguma retração em termos de recepção de cruzeiros, depois de ter em 2013 o ano de maior prestação, com 157 escalas e mais de 100 mil passageiros, considera o Presidente do Conselho de Administração da Empresa Nacional dos Portos. Jorge Maurício está, entretanto, convicto na retoma, em grande, desta oferta turística, que, segundo ele, aponta para metas promissoras a curto-médio prazo.

Para esta meta será determinante, salienta Jorge Maurício, a construção do Terminal de Cruzeiro em São Vicente. Além da infra-estruturação, as apostas também serão, de acordo com o responsável, na promoção e na montagem do destino, que, além de São Vicente, abrangerá, a ilha de Santo Antão.

O Presidente da ENAPOR chama, entretanto, a atenção para a qualidade e a diversificação do serviço prestado em terra, particularmente nas cidades.

Jorge Maurício foi um dos expositores do Quarto painel do VII Encontro Internacional do Turismo, com a temática “Cruzeiros, um Produto Global.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar






Publicidade