Notícias

"Resolver os principais problemas que afligem os trabalhadores das empresas de segurança privada no país"


09 Fev 2017 Economia


Este é o motivo que levou a direccão geral do trabalho a juntar, na Praia, os sindicatos que representam a classe e os responsáveis dessas empresas.


A necessidade mais premente passa, segundo o director geral do trabalho, Miguel Santos, pela revisão do acordo colectivo de trabalho.

A urgência de se rever o acordo colectivo de trabalho é também sublinhada pelo presidente do SISCAP. Joaquim Tavares lembra que esse acordo data de 2009, estando, por isso, desfasado da realidade, com trabalhadores a auferir um salário muito baixo.

Em representação da Associação Nacional da Empresas de Segurança Privada, Júlio Cardoso concorda em como o salário dos vigilantes devem ser melhorado, mas sugere que essa melhoria seja faseada.

Finda a primeira ronda negocial, as partes têm até 15 de Março para enviarem à direcção-geral do trabalho as propostas de revisão do acordo colectivo de trabalho no que à segurança privada diz respeito. A discussão final está marcada para 15 de Abril.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar






Publicidade