Notícias

Pescadores artesanais no Porto Novo passam por uma situação de penúria


06 Abr 2017 Sociedade


Quem o diz é o Presidente da Associação dos Pescadores daquela cidade Atelarmir Correia que se mostra preocupado com a diminuição da pesca neste momento.


São cerca de duzentas pessoas ligadas ao sector que enfrentam grandes dificuldades. Os pescadores de Porto Novo têm enfrentado dias difíceis e a situação está tornar-se preocupante já que conforme relatos de alguns dos nossos entrevistados o mar não tem ajudado e a pesca tem sido fraca.

O Presidente da Associação dos Pescadores de Porto Novo Atelarmir Correira, diz que o sector tem imensas potencialidades, mas a situação da pesca é extremamente complicada tanto na vertente semi-industrial como na vertente artesanal.

Atelarmir Correia diz que a redução do pescado não é só um problema de Santo Antão e Porto Novo, mas a nível nacional pelo que apela as autoridades no sector a realizarem estudos no sentido de compreender este fenómeno que está a preocupar os pescadores.

Neste momento só no Porto Novo a frota pesqueira é composta por 23 botes sendo 19 de pesca de linha, e quatro de rede rasteira e rede de malha. Na vertente pesca artesanal estão cerca de 120 pescadores e na pesca semi-industrial 43 pescadores.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar






Publicidade