Notícias

Banco de Cabo Verde anuncia conjunto de alterações à política monetária com vista a estimular o crescimento da economia


João Serra - Governador do Banco de Cabo Verde
06 Jun 2017 Economia


De entre as medidas destaca-se a redução da taxa diretora para facilitar e estimular o empréstimo entre os bancos comerciais e resolver o problema de excesso de liquidez.


O Banco Central propôs ainda ao Governo a adopção de medidas de mitigação do risco de crédito para que a banca passe a emprestar mais dinheiro e consequentemente desenvolver a economia.  

O governador do Banco Central reconhece que a crise financeira na zona euro e constrangimentos internos vários tem afetado negativamente a dinâmica económica nacional. Daí o conselho de administração do Banco Central ter deliberado a diminuição das taxas de referência do BCV e a implementação de um pacote de medidas de gestão monetária com vista à melhoria do mecanismo de transmissão.

Uma das decisões, conforme João Serra, é a redução da taxa diretora numa dimensão de 200 pontos base, de 3,5% para 1,5%.

De entre outras medidas, o Banco Central eliminou o limite máximo fixado à banca para o recurso às facilidades permanentes de cedência de liquidez.

As medidas adotadas visam reforçar as condições para estimular o financiamento de projetos de investimento e atividade económica. O governador do BCV adverte que as medidas anunciadas são insuficientes.

O Banco de Cabo Verde deu conta ainda que a balança de pagamento tem registado uma evolução favorável, com as reservas externas a atingirem um nível sem precedentes em Dezembro de 2016, em cerca de 530 milhões de euros. Quantia que garante algum conforto quanto ao objetivo de manutenção das reservas internacionais do país. As medidas anunciadas entram em vigor hoje.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar






Publicidade