Notícias

Presidência da Guiné-Bissau diz que as declarações feitas pelo chefe de Estado guineense que envolveram Cabo Verde foram mal interpretadas


José Mário Vaz - Presidente da Guiné Bissau
29 Jun 2017 Política


A Presidência da Guiné-Bissau refere numa nota de esclarecimentos, que as declarações feitas segunda-feira pelo chefe de Estado guineense, José Mário Vaz, que envolveram Cabo Verde foram mal interpretadas e deturpadas.


Na nota lê-se que em circunstância alguma, o Presidente da República apontou defeitos a nenhum país amigo, muito menos a Cabo Verde, cuja história o destino juntou com o da República da Guiné-Bissau.

Na mesma nota, a Presidência da Guiné-Bissau explica que o Chefe de Estado guineense convidou a imprensa local a dar também a sua contribuição na promoção de uma imagem positiva do país, abdicando de publicar mensagens susceptíveis de comprometer o seu bom nome.

E como exemplo desse jornalismo patriótico, mas nem por isso menos profissional, o Presidente José Mário Vaz apontou a República irmã de Cabo Verde, enquanto país estandarte de boas práticas politicas.

"Contudo, tanto a referência à República de Cabo Verde como o convite à imprensa nacional a apropriar-se dos bons exemplos da comunicação social cabo-verdiana foram mal interpretados e até deturpados", sublinha.

Enquanto isso, o antigo candidato presidencial, Nuno Nabian, considerou que o anúncio do fecho das emissões da RTP e RDP-África, a partir de amanhã, significa o fim do regime em vigor no país.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar






Publicidade