Notícias

Grosso das embaixadas e consulados de Cabo Verde não presta contas a tempo e faz tábua rasa das normas instituídas pelo Tribunal de Contas


Palácio das Comunidades
01 Jul 2017 Política


O diagnóstico é do juiz conselheiro deste órgão de controlo, feito no encontro entre o Governo e as  missões diplomáticas. António Pedro Delgado diz mesmo que a situação não é boa.


Do rol das embaixadas incumpridoras, António Pedro Delgado aponta a de Portugal. Tratando-se de uma das embaixadas mais importantes, em matéria de receitas consulares, o juiz conselheiro do Tribunal de Contas adianta que o organismo está a trabalhar para perceber a razão do problema e mudar o actual cenário.

E enquanto esta situação de condicionamento não for encontrada, o Juiz Conselheiro do Tribunal de Contas sugere uma melhor articulação entre o tribunal e os ministérios das Finanças e dos Negócios Estrangeiros, visando um acompanhamento mais permanente dessas situações.

Os trabalhos desse encontro terminam na segunda-feira, para na terça se iniciar um  outro, desta feita, com as missões diplomáticas e organizações internacionais acreditadas em Cabo Verde.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar





Inquérito Online