Notícias

Arranca hoje na ilha do Sal a primeira edição do Festival de Literatura Mundo


Festival Literatura Mondo - Sal
06 Jul 2017 Cultura


O evento de quatro dias reúne cerca de 50 convidados de várias partes do globo, entre escritores, professores, investigadores, críticos e jornalistas.


O certame é promovido pela Câmara Municipal do Sal em parceria com a editora Rosa de Porcelana, sob a curadoria do escritor português José Luís Peixoto.

Filinto Elísio da organização, convida o público a participar activamente num debate que promete ser interessante sobre este que é um tema específico e complexo - Literatura Mundo.

O festival Literatura Mundo do Sal que passará a acontecer anualmente, contribuirá para a divulgação da ilha como destino turístico e ponto cultural importante no Atlântico.

A literatura cabo-verdiana estará representada no evento por vários autores nacionais, como Germano Almeida, Arménio Vieira, Vera Duarte, Jorge Carlos Fonseca, José Luís Tavares, Onésimo Silveira, Dina Salústio, entre tantos outros.

José Luís Peixoto garante que um dos princípios deste festival é promover internacionalmente a literatura cabo-verdiana ao proporcionar o encontro com autores, estudiosos, tradutores e mediadores da Literatura Mundo.

Esta primeira edição do festival de Literatura Mundo homenageia o escritor José Saramago, único Nobel da literatura portuguesa e o poeta Corsino Fortes, fundador e primeiro Presidente da Academia Cabo-verdiana de Letras.

Vera Duarte, Presidente da Academia Cabo-verdiana de Letras, disse que o festival vai na linha do que tem defendido a academia. A escritora Dina Salústio realça que se trata de um evento interessante e importante.

A abertura do Festival de Literatura Mundo do Sal acontece no período da tarde numa cerimónia a ser presidida pelo Chefe de Estado, Jorge Carlos Fonseca, que entende que o Sal também sai a ganhar com este festival.

Além de conferências, palestras, oficinas, música e teatro, haverá o lançamento de várias obras nomeadamente “O Albergue Espanhol” de Jorge Carlos Fonseca, "Polaróides de Distintos Naufrágios" de José Luiz Tavares, "Cisne Branco" de Evel Rocha, "Flor de Basalto" de Madalena Neves e Claridosidade – edição crítica, com a chancela da Rosa de Porcelana.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar






Publicidade