Notícias

A regionalização ainda não aconteceu porque os lobbies que controlam Cabo Verde estão a pressionar o Primeiro-ministro


05 Set 2017 Política

“A regionalização ainda não aconteceu porque os lobbies que controlam Cabo Verde estão a pressionar o Primeiro-ministro para que a descentralização não avance”, a declaração é do activista social, Salvador Mascarenhas, dinamizador do Sokols 2017.

Movimento Sokols 2017 que, esta manhã, surpreendeu Ulisses Correia e Silva, à sua chegada a São Vicente, com uma invasão de estrada e concentração junto ao hotel que aloja o Primeiro-ministro. A ocupação da estrada aconteceu na zona de Lazareto e a concentração na Avenida Marginal, a poucos metros do hotel, onde o Primeiro-ministro está hospedado.

Os cerca de vinte activistas não conseguiram falar pessoalmente com Ulisses Correia e Silva, mas, de megafone em punho, Salvador Mascarenhas lembrou ao Primeiro-ministro que “a regionalização foi uma promessa eleitoral para este mandato”. Por isso desafiam Ulisses Correia e Silva a “combater esses lobbies porque o povo estará com ele” na luta pela regionalização.

Sokols 2017 reclama ainda uma democracia participativa capaz de combater “o centralismo doentio e o poder autista”.

Salvador Mascarenhas garante que o Movimento Sokols vai continuar nas ruas e que brevemente irá publicar uma carta de intenções em prol de um Cabo Verde “mais harmonioso, equilibrado e justo”.

O Primeiro-Ministro está em São Vicente a propósito do Fórum “Qualidade de Serviço Público e Ambiente de Negócios”, que decorre no Auditório Onésimo Silveira da Universidade do Mindelo.

Instado, pela imprensa, a reagir à contestação do Movimento Sokols, Ulisses Correia e Silva disse que “ela é um sinal de que a democracia está viva e que as pessoas se sentem num quadro de maior liberdade para expressarem aquilo que bem entenderem”.



José Leite - RCV


Relacionados

Comentários

Pesquisar






Publicidade