Notícias

Organização Mundial da Saúde disponível para ajudar para ajudar Cabo Verde a estancar o Paludismo


Mariano Castelon - Representante da Organização Mundial da Saúde em Cabo Verde
12 Set 2017 Sociedade


Numa altura em que os casos do Paludismo já ultrapassam os 150, a Organização  Mundial da Saúde, OMS, mostra-se disponível para ajudar o País a estancar o avanço da doença.


No final dum encontro com Presidente da República, o representante da organização no País, Mariano Castelon, anunciou a chegada, para breve, de uma missão de assistência técnica.

Além de envio de especialistas, a OMS vai também disponibilizar apoio logístico a Cabo Verde, garante Mariano Castelon.

Embora faça parte de uma lista de 12 que em vias de passar fase de pré-eliminação para a fase de eliminação total da malária, Cabo Verde deve, no entender do representante da OMS, fazer da luta contra essa doença uma bandeira nacional.

De acordo com o boletim epidemiológico do ministério da Saúde, citado pelo representante da OMS, há, atualmente, cerca de 170 casos de Paludismo.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar





Inquérito Online