Notícias

Ministro das Finanças apontou o inicio do próximo ano como data limite para a conclusão da privatização da TACV


Olavo Correia - Ministro das Finanças
23 Set 2017 Economia


Numa altura em que a companhia está sem avião para operações internacionais, Olavo Correia admitiu, em entrevista à RTP-África, que a situação é delicada, mas garantiu que, a partir de Novembro, a empresa estará mais estável, apresentando um quadro diferente.


O decreto de privatização da empresa já está publicado no Boletim Oficial, definindo que o parceiro estratégico poderá adquirir até 51 por cento do capital.

Aos investidores institucionais, públicos ou privados são reservados 39 por cento das ações. Os restantes 10 por cento destinam-se, em partes iguais, aos trabalhadores e aos emigrantes.

Quanto ao facto de a maior parte das ações se destinar ao parceiro estratégico, o ministro das Finanças justificou, dizendo que a opção decorre da circunstância de ser ele a ter o controlo do negócio, assumindo todos riscos.

Estando publicado o decreto de privatização, o passo que se segue é o de avaliação dos ativos da empresa, para depois se avançar para a privatização propriamente dita.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar






Publicidade