Notícias

Numa altura em que o ano agrícola já é tido como mau as instituições de micro-finanças devem ter recursos para responder às demandas com que são confrontadas


Jacinto Santos - Presidente da Associação das Microfinanças
06 Out 2017 Economia


Esta ideia foi defendida pelo Presidente da associação das micro-finanças, a propósito dum protocolo assinado ontem entre a mesma, o Governo e a banca.


Jacinto Santos defende mesmo novas parcerias, visando o financiamento de uma economia inclusiva e sustentável.

Jacintos Santos lembrou também que as instituições de micro-finanças são parceiras naturais do sistema bancário nacional, além de proporcionarem o alargamento do negócio.

Em representação das duas instituições financeiras, com as quais o ministério das Finanças assinou o protocolo, António Castro Guerra afirmou que, embora esteja a correr riscos, a banca quis ir ao encontro de uma iniciativa que classifica de meritória e que tem como alvo o fomento da economia social.

Da parte do Governo, o ministro das Finanças justificou a parceria firmada com a necessidade de se criar um ecossistema óptimo, permitindo às empresas inovar e criar mais emprego. Mas para isso, avisa Olavo Correia, há dois desafios que, no setor da economia social, devem ser vencidos.

Além das micro-finanças, vai ser criado um ecossistema de financiamento à economia no seu conjunto, garantiu o ministro das Finanças, lembrando que quem cria o emprego são as empresas e não o Estado.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar






Publicidade