Notícias

Copa África Futebol para Cegos: Emoções fortes e muitos golos no primeiro dia da competição

25 Out 2017 Desporto

Foi um dia histórico! A Selecção de Cabo Verde de futebol para Cegos fez ontem o seu primeiro jogo oficial de sempre. Foi diante do Mali.

O combinado nacional entrou a perder na Copa de Africa de Futebol para cegos. Cabo Verde perdeu com o Mali por 12-0. Um resultado que espelha enorme diferença de qualidade dos dois países. A selecção do Mali já leva 6 anos de Futebol para Cegos. Cabo Verde está a começar. Apesar da derrota expressiva, no final da partida todos estavam contentes com a primeira experiência.

Titino, jogador da selecção Nacional, e o mais velho em campo,disse ter gostado muito do jogo. O Capitão, Já, mostrou fair play e só lamentou o pouco treino da equipa.

O seleccionador Nacional, o Espanhol Miguel Angel, disse ter retirado muitas ilações do jogo e acredita que “com mais trabalho Cabo Verde vai de certeza alcançar um bom nível em África”.

Do lado do Mali, o treinador reconheceu que a sua equipa é muito mais forte e assume a ambição do seu país em conquistar a Copa.

Antes do jogo Cabo Verde – Mali, defrontaram-se Marrocos e Egito. A selecção Marroquina venceu por 7-0. O público que assistiu à partida ficou impressionado com a técnica dos jogadores marroquinos, selecção actualmente campeã de África.

COPAC entusiasmado com o arranque
Antes do segundo jogo do dia, logo a seguir à partida inaugural entre Marrocos e Egipto, aconteceu uma pequena cerimónia de abertura, com alguns discursos e actuações musicais. Destaque para a actuação das batucadeiras “Vozes da ADVIC”, grupo formado por senhoras invisuais.
O Presidente do Comité Paralímpico cabo-verdiano, Rodrigo Bejarano, ficou entusiasmado com a forma como tudo decorreu no primeiro dia da Copa de África de Futebol para Cegos. “A nível da organização, superou as espectativa. Inclusive os especialistas internacionais que estão aqui ficaram impressionados e dizem que não temos nada que invejar uma competição europeia. Isso deixa-nos felizes. Foi muito bonito, simples mas muito bonito”. Rodrigo Bejarano ainda lembrou a componente inclusão do evento e avisou que os ganhos advenientes não têm preço.


Benvindo Neves - RCV


Reportagem RCV com jornalista Benvindo Neves


Relacionados

Comentários

Pesquisar






Publicidade