Notícias

Mundial 2018: Cabo Verde diz adeus com pesada derrota


15 Nov 2017 Desporto

É um adeus amargo. Cabo Verde foi goleado ontem por 4-0 no Burkina Faso. Jogo da sexta e última jornada da fase de qualificação para o Mundial da Rússia.

O primeiro golo da partida surgiu mesmo em cima do intervalo, as 45 minutos por Prejuce Nakoulma. Na segunda parte foi então o descalabro: em cinco minutos os Tubarões Azuis sofreram dois golos. Aos 58 e aos 63 minutos… num hat-trick de Nakoula… ele que já havia marcado aqui no Estádio Nacional na primeira volta, quando o Burquina Faso ganhou por 2-0.

Já no último minuto dos descontos, Diawarra fixou o resultado final em 4-0.

Um resultado pesado para Cabo Verde que tinha a ambição de ganhar e ficar em segundo do Grupo.

Nas reacções ao jogo, Lúcio Antunes falou em “derrota estrondosa”, que deixou a equipa “triste”. Quanto ao jogo em si, o seleccionador nacional reconheceu que Cabo Verde defrontou uma equipa muito boa. Daí que as coisas foram difíceis.

Cabo Verde encerra definitivamente o capítulo Mundial 2018. Ficou em terceiro lugar com 6 pontos, num grupo onde o Líder Senegal fez 14. Agora “é continuar a trabalhar”, diz Lúcio.

No outro jogo de ontem a contar para o Grupo D, o Senegal venceu, novamente, a Africa do Sul. Agora por 2-1. O golo da vitória dos senegaleses foi marcado já depois do minuto 90.

Em segundo lugar ficou Burquina Faso com 9 pontos, Cabo Verde 6 e Africa do Sul 4 pontos. Nota curiosa, o Burquina Faso só ganhou Cabo Verde no grupo. Do resto, fez mais 3 empates, nos dois jogos com o Senegal e mais um com a Africa do Sul.

Pior derrota nos últimos 10 anos


A derrota de ontem, terça-feira, de Cabo Verde por 4-0 COM O Burquina Faso, foi o pior resultado dos Tubarões Azuis nos últimos 10 anos. É preciso recuarmos a Setembro de 2007 para encontrarmos um resultado tão pesado. Tinha sido em Conacry, na Guiné. O jogo contava para a Qualificação para CAN 2008. Os Tubarões Azuis foram goleados em Conacri por 4 – 0. Na altura a selecção nacional era orientada pelo técnico Alexandre Alinho.

Antes disso, só em 2005 Cabo Verde tinha sofrido igual goleada. Foi no estádio da Várzea, frente ao GANA, jogo que contava para qualificação conjunta Can e Mundial 2016.



Reportagem RCV com jornalista Benvindo Neves


Relacionados

Comentários

Pesquisar






Publicidade