Notícias

Acesso ao serviço público de Rádio e Televisão deve ser gratuito em todas as plataformas


Joana Olinda Miranda - Jornalista Rádio de Cabo Verde
22 Nov 2017 Sociedade


A definição de um modelo de fiscalização que garanta uma avaliação efetiva do serviço público, à luz do contrato de concessão, constitui também um imperativo.


Estas são algumas das recomendações saídas do primeiro Fórum sobre o Serviço Público de Comunicação Social versus liberdade e universalidade, que decorreu ontem, na Praia.

Segundo a diretora-geral da Comunicação Social, Ineida Cabral, o Fórum reconheceu, igualmente, o papel dos órgãos privados no enriquecimento do serviço público em Cabo Verde.

A transição para o sistema de Televisão Digital Terrestre, TDT, dominou grande parte do trabalho do Fórum, que, sublinhou Ineida Cabral, recomendou também a convergência do serviço público em diferentes plataformas.

O final do Fórum foi ainda marcado pela assunção, por parte do ministro que tutela a Comunicação Social, Abraão Vicente, em como o Governo  está empenhado em tudo fazer para garantir o financiamento do sector.

O durante todo o dia de ontem, o primeiro Fórum sobre o serviço público de Comunicação Social debruçou-se sobre o conceito e a excelência do serviço público. Regulação e o Serviço Público, sustentabilidade e Inovação estiveram igualmente em análise.


MCSA - RCV


Comentários

Pesquisar






Publicidade