Notícias

Liga Stopira: equipa de São Filipe protesta incumprimento de regulamento, após desqualificação


12 Set 2018 Desporto

Após ser eliminada da Liga Stopira, o Treinador de Achada de São Filipe procurou a RCV para protestar a decisão da organização da competição. Ismael Lopes reclama por um desrespeito ao regulamento no processo de escolha da equipa que teria o passaporte para as meias-finais.

Apuramento que acabaram por perder na luta com a EPIF. Inconformado, o técnico do conjunto de Achada de São Filipe contesta que a organização do torneio fez mal as contas.

Face aos empates no número de pontos e golos marcados, o regulamento prossegue para a qualificação da equipa com menos golos sofridos. Caso que daria vantagem à equipa jovem de Achada de São Felipe. Serão 3 contra 5 golos sofridos da EPIF. O técnico deixa ainda uma pista que o faz desconfiar da postura da organização.

Desta feita, o conjunto eliminado condena a atitude da organização da Liga Stopira e exige mais respeito para com a equipa, igualdade no tratamento perante todos os clubes e valorização do esforço das equipas que participam na prova, conforme diz Nuno, o jovem defesa central da equipa.

Protesto que nas próximas edições merece a abordagem da organização da liga Stopira. De realçar que a partida das meias-finais já foi realizada e a EPIF perdeu por 1-0 Meio Achada.

Barrusco, da organização, considera sem fundamento o protesto da Equipa de São Filipe
A organização da Liga Stopira considera sem fundamento o protesto da equipa de São Filipe na sequência da sua eliminação da competição. O clube teria feito uma queixa reivindicando incumprimento nos regulamentos perante os processos que deram a qualificação à EPIF. Em resposta, a organização da prova, na voz de Barrusco, veio defender a decisão e justificar o caso com uma alinha anterior do regulamento da competição.

Barrusco traz assim uma abordagem um pouco diferente referindo a alínea 1 do artigo 95 do Regulamento Geral da FCF para provas em Pontos para a avaliação no confronto direto. Sendo assim, a lei defende que, no caso de empates de pontos entre duas equipas, ficará a frente aquela que tiver maior número de golos entre si.

Ainda perante este esclarecimento, a equipa da Achada de São Filipe reclama que houve uma troca de posicionamento das equipas nos confrontos diretos entre os dois clubes como forma de favorecer a EPIF. A acusação veio após uma publicação na página do Facebook da organização da competição.

Apesar do protesto, a realização da Liga Stopira decorre na normalidade. Decorrem os jogos das meias-finais em que EPIF perdeu 1-0 frente ao Meio Achada enquanto Bola pra Frente venceu a Escola Djonzinho por 2-1

RCV


Reportagem RCV


Relacionados

Comentários

Pesquisar





Inquérito Online