Ataque cibernético está a condicionar o funcionamento da Assembleia Nacional

22 Março de 2024

A+ A-

Técnicos da Assembleia Nacional e do NOSI, Núcleo Operacional da Sociedade de Informação, e uma equipa da Polícia Judiciária investigam a origem de um ataque cibernético que, desde a semana passada, condiciona o funcionamento do Parlamento.

O Chefe do Departamento de Comunicação e Segurança de Informação garante à RCV que a situação sob controlo. Avelino Pires confirma que a Assembleia Nacional foi alvo de ataque por ransomware, um tipo de software malicioso utilizado por criminosos que encriptou alguns servidores apenas num segmento da rede.

Os restantes segmentos não foram afetados, pelo que não há perdas de informação nos outros segmentos da rede, designadamente nos servidores onde estão alojados os órgãos externos à Assembleia Nacional.

De entre os recuperados, o servidor Primavera usado no processar salários. 

O Departamento de Comunicação e Segurança de Informação tem em curso um processo de investigação para apurar a origem do ataque. 

Avelino Pires garante que não há riscos de contaminação de redes externas ao da Assembleia Nacional, nem mesmo a rede do Estado, desde logo porque são duas redes independentes. 

Ouça, em baixo, a reportagem completa com jornalista Levi Salomão

Pode Interessar

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios

Videos que pode Interessar