Cabo Verde quer adoptar plano estratégico de combate ao terrorismo e ao branqueamento de capitais

13 de outubro de 2022

A+ A-

Cabo Verde quer adotar um Plano Estratégico de Combate ao Terrorismo e Branamento de Capitais, segundo anunciou hoje um Ministério da Justiça, para quem essa medida é essencial, apesar de Cabo Verde apresentar uma situação nesta matéria.

Mas para melhorar ainda mais uma performance do que não respeita a avaliação ao combate ao país terrorismo e ao branqueamento de capitais estão, designadamente, a alterar o curso de um conjunto de procedimentos, que permitirão a revisão de Cabo Verde por uma nova e, assim, melhorar o ranking internacional.

O quadro de Cabo Verde é tido como "aceitável" em comparação com outras realidades, e se fala em termos de terrorismo ou pais considerados pacíficos, mas com uma posição geoestratégica propiciou atos ilícitos, quando indicou a Ministra da numa palestra destinada aos estudantes da Universidade de Cabo Verde.

Essa iniciativa, impulsionada pelo Grupo Internacional de Acção Contra o Branqueamento de Dinheiro na África Ocidental (GIABA), vem na sequência de várias outras edições realizadas noutros países da região, e visa sensibilizar os membros da comunidade académica para os fenómenos de branqueamento de capitais e de financiamento do terrorismo.

crimes e finanças são uma realidade para os alunos mais apresentados, como de ensino superior os jovens, a partir da necessidade de novos alunos, que definirão a promoção de propostas para o ensino superior. .