Certificado de covid-19 com três doses de vacina para viagens interilhas em vigor ... Quem não apresentar o documento fica sem viajar

01 de julho de 2022

A+ A-

Entrou esta sexta-feira, 1 de julho, em vigor a exigência do certificado covid-19 com três doses de vacina para viagens inter-ilhas. Quem não apresentar o documento fica sem viajar. Na rota São Vicente - Santo Antão a maioria dos passageiros apresentou o documento, mas registou-se alguns constrangimentos na primeira viagem realizada às 7 horas da manhã.

Com o aumento dos casos positivos da covid-19 registados no país, o governo decidiu aplicar a partir de hoje a exigência do certificado covid-19 de vacinação com a 3ª dose ou teste negativo PCR realizado nas 72 horas anteriores, teste antigénio nas 48 horas ou certificado de recuperação para viagens interilhas.

Antes das 7 horas da manhã, a TCV esteve no cais de cabotagem do Porto Grande para perceber se a medida estava a ser respeitada.

 Alguns passageiros abordados pela TCV mostraram-se que conhecem a medida que segundo o governo é para promover o reforço do nível de segurança e proteção sanitária.

Muitos passageiros foram adquirir o bilhete de passagem com o certificado de covid-19 com três doses de vacina.

Para além do documento de identificação na compra do bilhete de passagem para as viagens marítimas e aéreas o cidadão deve apresentar também o Certificado de covid-19 com três doses de vacina ou teste negativo. Documentos que são exigidos nas viagens interilhas, quem não os apresentar fica sem viajar a partir de agora.
 

Artigos Relacionados

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios