Chefes de Estado da CEDEAO devem reforçar o diálogo político com as autoridades de transição do Mali, Burkina Faso e do Níger – Governo Cabo Verde

01 Fevereiro de 2024

A+ A-

As instituições da CEDEAO e, em particular a conferência dos Chefes de Estado devem reforçar o diálogo político com as autoridades de transição do Mali, Burkina Faso e do Níger que, unilateralmente decidem sair da organização regional com efeitos a partir do passado dia 28 de janeiro. É a primeira reação do Governo expressa num comunicado emitido ontem pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros.

O comunicado apela, a um tempo, à adoção de soluções para assegurar a coesão no seio da organização regional e considerar que a retirada dos três países pode afetar os cidadãos que vivem em outros países da comunidade.

Mali, Burkina Faso e do Níger estão suspensos de todas as instituições da CEDEAO desde os golpes de estado militares…uma situação que deve vigorar até à adoção de calendários com datas precisas para a realização de eleições legislativas e presidenciais.

Pode Interessar

Videos que pode Interessar