Covid-19 foi responsável por retrocesso dos Direitos Humanos e acentuou desigualdades sociais em Cabo Verde

23 de agosto de 2022

A+ A-

A Comissão de Direitos Humanos e Cidadania (CND) e o Centro de Estudos Africanos para o Desenvolvimento e o Desenvolvimento e (CEADI) chamaram hoje a atenção para uma realidade de prejuízo dos direitos econômicos e sociais em Cabo Verde, em grande consequência da pandemia de pandemia Covid-19 que o país incita, e de outros fatores que estão afetando a economia nacional.

Estas denúncias foram feitas durante o primeiro Fórum dos Direitos Humanos que aconteceu hoje, na cidade da Praia, com o patrocínio do Presidente da República, que presidiu à abertura do evento. José Maria Neves aproveitou um recurso para apelar às instituições públicas, tendo apontado algumas precariedades que se registram ao nível dos Direitos Humanos, e requerem uma melhor prestação de serviços aos cidadãos.

José Maria Neve considerou como uma prioridade nacional o acesso à alimentação e à pobreza, tendo como único destaque os direitos das populações que precisam ser incrementados, da segurança da justiça nos, o que deve implicar, segundo o Presidente da República, um esforço do governo para melhorar o sistema de transportes em todo o país.

Durante o fórum ficou evidenciado que se registrou nos últimos anos um retrocesso no usufruto dos Direitos Humanos em Cabo Verde devido à pandemia de Covid-19, que, segundo o CNDHC, acentuou ainda mais as desigualdades sociais que já são estruturais no país. 

O primeiro Fórum Nacional dos Direitos Humanos contorna com o patrocínio da Presidência da República e foi organizado pelo CNDH e pelo CEADI, tendo contado com a presença de diversas instituições e entidades, além de especialistas na matéria.

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios