Cruz Vermelha de Cabo Verde realiza, na Praia, jornada de debate com dirigentes, colaboradores e voluntários da ilha de Santiago

04 Maio de 2024

A+ A-

e voluntários de diferentes pontos da ilha de Santiago. Atividade enquadrada nas celebrações do Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho que se assinala a 8 de Maio. Celebrações que acontecem sob o lema " Mantendo viva a humanidade".

Antes do arranque da jornada de debates da Cruz Vermelha  fez-se o descerramento da placa do edifício da instituição no bairro do Paiol. Espaço cedido pela Câmara Municipal da Praia. Já no âmbito da jornada de debates organizada para assinalar o Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, o Presidente nacional da instituição Arlindo Carvalho destacou o lema deste ano. Mantendo viva a humanidade num contexto de crise mundial e de dificuldades crescentes. E sublinhou que em Cabo Verde também existem pessoas que abraçam as causas

A Cruz Vermelha de Cabo Verde tem, na sua base de dados, 1.500 voluntários, mas há um grupo mais ativo de   cerca de 500 pessoas que estão preparados para exercer atividades fora do território nacional como aconteceu a quando da tempestade que abalou Moçambique. E hoje a Cruz Vermelha Nacional decidiu homenageou um dos seus voluntários, do bairro do Paiol, Antônio Eusébio Fernandes Semedo, mais conhecido por Tó, que perdeu a vida há um ano na sequência de um assalto na Praia . Tinha problemas mentais herdados dos pais biológicos, mais era um cidadão bondoso, refere Arlindo Carvalho.

Os familiares do Tó agradecem a homenagem e chamam a atenção para a forma como ainda se trata os doentes mentais ou pessoas especiais em Cabo Verde.

Nos próximos dias a Cruz Vermelha dará continuidade às atividades para celebrar o seu dia mundial. 

Pode Interessar

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios

Videos que pode Interessar