Custo com evacuações médicas de Cabo Verde para Portugal aumentou 9% até fevereiro

22 de julho de 2022

A+ A-

O custo com as evacuações médicas para Portugal, suportado pela segurança social cabo-verdiana, aumentou mais de 9% nos primeiros dois meses do ano, para para mais de 132 mil contos. Informações avançadas pelo INPS.

Segundo um relatório sobre os pagamentos assegurados em janeiro e fevereiro pelo Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), o custo global com o transporte e estadia destes doentes em evacuações médicas entre as ilhas de Cabo Verde e para Portugal ascendeu a 132,6 mil contos, um aumento de 22% face ao mesmo período de 2021.

Apenas com a estadia de doentes enviados para tratamento em Portugal, o INPS gastou em janeiro e fevereiro, no total, 86,1 milhões de escudos, quando nos mesmos meses de 2021 essa despesa foi de 78,9 milhões de escudos, traduzindo-se assim num aumento de 9,1%.

De acordo com os últimos dados do INPS disponíveis, Cabo Verde enviou para tratamento em Portugal, em 2020 um total de 229 doentes, menos cerca de 28% face a 2019, fechando o ano com 549 pacientes em tratamento nos hospitais portugueses.

As especialidades "mais solicitadas" para as essas evacuações médicas para Portugal, ao abrigo dos acordos de cooperação bilateral, foram oncologia e cardiologia, áreas em que o arquipélago tem falta de recursos.

O custo com as evacuações médicas para Portugal suportadas pela segurança social caiu para 495 mil contos em 2021, quando no ano anterior foi superior a 511 milhões de escudos.

Artigos Relacionados

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios