Factura de importação de combustíveis de Cabo Verde triplicou em Maio, face ao período homólogo de 2021

18 de agosto de 2022

A+ A-

A factura de entrega de menos combustível de Cabo Verde triplicou em maio do ano de 2021, ultrapassando os 14 euros, o que se atribui, ao aumento de preços no mercado internacional, com milhões de preços inevitáveis, de acordo com os dados do mercado interno. 

O último relatório desta entidade indica que o país importado de janeiro a maio ano, mais de 5,697 milhões de contos em substâncias químicas, contra os 3,012 milhões de contos em igual período de 2021, o que equivale a um aumento homólogo de 89 por cento .

Só em Maio, uma factura energética cabo-veriana aumentou mais através do turismo 1.565 milhões de contos, já com o efeito da escalada de turismo causado pela guerra na Ucrânia e preços com reajuste económico a fazer-se, quando não 2021 mesmo mês de meses de contos.

Estes números justificam-se pelo fato de Cabo Verde ser um país que não tem jazidas de petróleo nem indústria de combustíveis fósseis, responsáveis ​​pela geração de eletricidade refinada por cento de toda a energia que consome.

Um mecanismo de aumento de aumento automático de preços no mercado internacional levou o Governo a aumentar o mecanismo de aumento automático dos preços de venda aos consumidores no mínimo para minimizar os impactos dos cabos-verdianos nos bolsos.

Registre-se que de Janeiro a Dezembro a Dezembro, devido aos impactos da guerra na Ucrânia e outros fatores exógenos, os preços dos alimentos em Cabo Verde aumentaram mais de 37 por cento, segundo oficiais. De junho de 2021 a junho de 2022 esse aumento foi de cerca de 55 por cento.

Artigos Relacionados