JOG D’PALAVRA. Final Taça Cabo Verde: a terceira cimeira dos compadres em Dia de Independência

05 Julho de 2024

A+ A-

Crónica de Benvindo Neves

Há 49 anos nascia Cabo Verde enquanto país independente. Quando, com sete anos, este arquipélago estava a entrar para a escola, o futebol nacional via nascer uma segunda competição, a Taça de Cabo Verde.

Estava-se, pois, em 1982. Mindelense era, à época, o bicho-papão do futebol cabo-verdiano e, nessa edição inaugural, conquistou o troféu derrotando na final o Morabeza. Curiosamente, nesse gracioso ano, a equipa azul da ilha Brava chegou à final das duas competições nacionais dessa altura: Taça de Cabo Verde e Campeonato nacional.

Hoje, volvidos 42 anos, o Mindelense chega à sua segunda final desta competição. Na primeira/última vez que a disputou, Cabo Verde era um menino a aprender o B-A-BA. Agora, nesta segunda vez, estes 10 grãos de terra já são um graúdo quase cinquentão.

1982 ficou lá longe, aliás eu sequer era nascido. Por isso, melhor falar de hoje, que é dia de jogo.

Mais logo, a partir das 15h30, há final inédita entre Mindelense e Palmeira, no estádio Marcelo Leitão. Tanto os encarnados do Mindelo como os verdes e brancos do Sal disputam a sua segunda final desta competição que, em quase meio século de vida, só vai na sua décima edição.

Mindelense procura conquistar o troféu pela segunda vez. Palmeira tenta a sua primeira e, se conseguir, faz um impressionante triplete que ninguém ainda conseguiu num tempo recorde: Campeonato Nacional, Supertaça e Taça CV num espaço de um ano redondo.

O jogo desta tarde vai ser especial em vários aspetos.

A Palmeira é (ainda) campeã nacional. Sonhava com o bicampeonato mas caiu nas meias-finais, sem derrotas, com o Boavista. Certamente verá na conquista da Taça uma grande consolação, ainda para mais perante seu público.

O Mindelense não esteve no campeonato nacional deste ano, algo raro no reino do leão vermelho da Rua da Praia. Conquistar a Taça de Cabo Verde será, no mínimo, uma obrigação para a turma de Miki Medina, depois de já na época passada ter ficado pelas meias-finais do Nacional, tendo tombado aos pés, precisamente, da Palmeira.

Ah pois, a final desta sexta-feira marca o reencontro entre Toca Leite e Miki Medina.

Há um ano já tinha escrito sobre eles e uma reunião de condomínio aqui:https://www.facebook.com/share/p/4UcPmC8a4oBsNmoT/?mibextid=oFDknk

Trata-se da terceira cimeira entre estes dois compadres num intervalo de um ano. Em finais de junho/inícios de julho de 2023, Mindelense foi empatar 2-2 no Sal para, depois na segunda mão das meias-finais, perante seu público, ver a vantagem esfumar-se com um golo de Boi já nos descontos, dando o 2-1 para a Palmeira e consequente passagem para a final no Dau d'Segunda.

Toca está que nem gól d'mtúr nesta contenda com Miki. Hoje, é o tira-teimas. Ou Miki derrota o confrade pela primeira vez e aí já poderá obrigar o amigo a btá um cosa, ou então, se for Toca a ganhar, deixa o cumpad de Mindelo sem moral para sequer uma partida de bilhar logo à noite juntos pa trá boca de relva.

A 8 de julho do ano passado, Toca Leite provou pela primeira vez o sabor de um título nacional. Tomou-lhe o gosto e, quatro meses depois, estava a erguer mais um, o da Supertaça de Cabo Verde, em São Nicolau. Hoje, se ganhar a Taça, junta três em menos de 365 dias.

Já Miki busca ainda o seu primeiro título nacional numa equipa muito habituada a tê-los nas suas vitrines. Quem está mais pressionado?

Bem, depende da perspectiva que cada um quiser adotar. Mas seja como for, há um facto que ninguém pode negar. Mindelense joga no Sal com tanta à-vontade que até parece que a equipa chega a pensar que Marcelo Leitão é Adérito Sena.

Quer ver? Então cá vai:

- A última equipa a derrotar a Palmeira em sua casa para competições nacionais foi o Mindelense, em 2018.

- A última vez que Mindelense sagrou-se campeão nacional foi no Marcelo Leitão, em 2019, e frente a uma equipa do Sal, Oásis.

- A última vez que São Vicente conquistou a Taça Independência, o chamado "Interilhas", foi no Marcelo Leitão, em 2015. E na equipa tinha um monzada de jogadores do Mindelense.

Es kosa ja'n de limpo!

Bem, mas também há que recordar que a última equipa a derrotar o Mindelense numa competição nacional foi a... Palmeira. Omém, cosa já dá krótxa.

Pode Interessar

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios