Jornalismo ambiental: Projeto “Terra África” quer fomentar ações sustentáveis na luta contra as alterações climáticas

09 de dezembro de 2022

A+ A-

A agência Francesa de Desenvolvimento de Mídias - CFI, lança projeto denominado “Terra África”, em Abidjan, Costa do Marfim. O projeto tem como grande meta apoiar o jornalismo ambiental, em Cabo Verde, Guiné Bissau, Costa do Marfim, Guiné Conakry e Senegal.

Um projeto voltado para o fomento das ações sustentáveis na luta contra as alterações climáticas, pelas mídias, que tem um papel importante no desenvolvimento da cidadania ambiental individual e coletiva.
 
Foram selecionadas 4 mídias por cada um dos países contemplados com o projeto, num total de 20 mídias, que irão após o acto oficial do lançamento “Terra África”, alcançar uma nova visão e ou melhorar a cobertura jornalística das matérias a volta das alterações climáticas, nos países contemplados, Cabo verde, Guiné Bissau, Costa do Marfim, Guiné Conakry, e Senegal. Explica-nos a coordenadora do projeto, Tâmara Villarins “Gostaríamos que as mídias que estamos a formar, transmitam informações verdadeiras e fáceis para que as populações possam entender a mensagem”. 

O projeto da CFI é co-financiado pelo Ministério da Europa e dos Negócios Estrangeiros da França, e decorrerá em 24 meses, com 4 visitas de campo por país. Segundo a Tamara Villarins, “o apoio a produção vai ser o apoio aos jornalistas locais para que tenham incentivos e que possam produzir conteúdos de qualidade. Porque nós sabemos que existe alguma dificuldade nos meios de comunicação. Esperamos que haja colaboração entre todos os atores, todos os participantes da sociedade, que as populações impactadas sejam escutadas, e que os mídias, também, consigam traduzir as traduzir a linguagem dos cientistas para as populações”.

Para a administradora da RTC, Margarida Fontes, a iniciativa sensibiliza e motiva a empresa a continuar a dar voz às comunidades vulneráveis na luta contra a problemática. “A RTC irá correr atrás de financiamentos, lançar desafios aos jornalistas e aos órgãos, para desenharem projetos e submeter a esta organização. E eventualmente, sendo projetos interessantes, envolvendo ONGs, que uma prerrogativa dos responsáveis do projeto Terra África, e eventualmente podemos ter financiamento e fazer de forma mais folgada o nosso trabalho.”

O seminário regional terra África decorre durante, 3 dias, em Abidjan, sob o lema, que papel têm as mídias na luta contra as alterações climáticas na África Ocidental, e conta com a participação também das organizações da sociedade civil, especialistas, cientistas e representantes das comunidades impactadas pelas alterações climáticas.

 

Por Ângela Monteiro, jornalista da RTC, a partir de Abidjan [participante no seminário de lançamento do projeto e na primeira ação de formação das mídias beneficiárias, a partir de Abidjan]

Artigos Relacionados