“Cabo Verde não pode estar numa organização internacional participando apenas quando quer disputar um cargo” - presidente da ADAD

13 Junho de 2024

A+ A-

Cabo Verde foi o segundo país a assinar a Convenção sobre Desertificação, mas não tem estado a pagar as quotas. O presidente da Associação para a Defesa do Ambiente e Desenvolvimento (ADAD), Januário Nascimento,  afirma que Cabo Verde não pode estar numa organização internacional participando apenas quando quer disputar um cargo, a propósito do Fórum Salvar o Planeta e das comemorações dos 30 Anos da Convenção sobre Desertificação que arrancam hoje

O presidente da ADAD frisa que Cabo Verde, no que diz respeito à Convenção sobre a Desertificação, não tem estado muito presente nos últimos anos. 

Relativamente ao Fórum Salvar o Planeta, Januário Nascimento destaca que um dos objetivos é despertar a consciência para os grandes problemas ambientais.

Januário Nascimento sublinha que é preciso que toda a sociedade esteja envolvida no grande problema que é a seca e a desertificação em Cabo Verde.

As comemorações dos 30 Anos da Convenção sobre a Desertificação iniciam hoje com a plantação de árvores nas ilhas de Santo Antão, São Nicolau, Maio e Fogo.

 O Fórum Salvar o Planeta terá seu início amanhã nas instalações da Universidade de Cabo Verde, sob o patrocínio do Presidente da República, José Maria Neves.

Ouça, em baixo, a noticia completa com o jornalista Ailson Martins

Pode Interessar

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios

Videos que pode Interessar