Leilões do INPS - BCN refuta acusações da UNTC-CS

08 Fevereiro de 2024

A+ A-

O Conselho de Administração do INPS deve demarcar-se das declarações proferidas ontem, em conferência de imprensa, pela Secretária-Geral da UNTC-CS. É a primeira reação do presidente da Comissão Executiva do BCN, Banco Cabo-verdiano de Negócios, desde Espanha onde se encontra em missão.

Joaquina Almeida reafirma que a ação dos bancos liderados pelo BCN visa impedir a realização dos leilões com o intuito de manter as remunerações dos depósitos do INPS a níveis baixos.

A Secretária-Geral do UNTC-CS reafirma ainda que o BCN é o que tem maior risco de balanço no mercado e o que menos paga pelos recursos do INPS apesar de ser o que recebe o maior volume de depósitos à ordem, depois da Caixa Económica.

O presidente da Comissão Executiva do BCN considera que as declarações de Joaquim Almeida são graves e podem dar origem a um processo crime. Luís Vasconcelos sustenta que, além de graves, as declarações da líder da UNTC-CS causam estranheza e nem é possível descortinar as motivações.

Os leilões do INPS estão suspensos por determinação do BCV que, enquanto regulador da concorrência no sistema financeiro, tem em curso um processo de averiguações.

Pode Interessar

Videos que pode Interessar

Audios que pode Interessar