PAICV pede mais atenção e políticas ativas para empoderar as mulheres

21 Março de 2024

A+ A-

Estamos em março, mês da mulher e a Declaração Política do PAICV, esta quinta-feira, homenageou as mulheres cabo-verdianas, pela  sua força e  resiliência em prol da nação.  Uma declaração parlamentar, em jeito de reconhecimento pelo papel  que a mulher  tem desempenhado na sociedade cabo-verdiana.

Este ano as Nações Unidas tem como lema  invista nas mulheres acelere o progresso. E para o PAICV este é o caminho para uma agenda de gênero mais abrangente para um futuro mais justo. Apesar de todas as realizações há desafios que  tem que ser  resolvidos  como a violência  de gênero. O PAICV quer tolerância zero nesta questão. Apesar de estarmos num Parlamento onde   foi aprovado  a lei da paridade ainda a participação política das mulheres fica a  quem das expetativas, indicadores que o PAICV  quer ver melhorados. Outra problema é o acesso ao mercado de trabalho e o empoderamento econômico  em que as mulheres saem a perder em relação aos homens mesmo. 

Para o  Paula Moeda, o  Governo investir nas respostas  sociais destinados  às mulheres,   mais incentivos ás empresas, porque  aumenta o bem estar e a  produtividade.  E os dados mostram  que elas são mais vulneráveis  quando falamos de sustento familiar.  Segundo os dados 42 %  das cabo-verdianas  tem emprego informal enfrentando condições de trabalho precárias, falta de proteção social tornando-as  mais vulneráveis e as vezes invisíveis  na sociedade.   

Para o PAICV é  dever dos políticos e da sociedade  apoiar e empoderar estas mulheres.

Pode Interessar

Videos que pode Interessar