Porto Novo, Santa Cruz e Ribeira Grande de Santiago são os municípios mais afectados pela crise alimentar

14 de outubro de 2022

A+ A-

O Ministro da Agricultura e Ambiente defendeu hoje a necessidade de mais ações de solidariedade global no combate à insegurança alimentar. Para assinalar o Dia Mundial da Alimentação, o governo promoveu uma conferência para refletir sobre o sistema agroalimentar sustentável em prol da segurança alimentar e nutricional no país.

Em Cabo Verde 32 por cento da população sofre com a insegurança alimentar e nutricional. Dados da ONU que indicam que esta realidade vem afetando, sobretudo, as famílias do meio rural e as que vivem em situação de vulnerabilidade, e os municípios de Porto Novo, Santa Cruz e Ribeira Grande de Santiago continuam a ser os mais atingidos.

O governo e a FAO querem transformar este panorama através de programas com mais impacto social, a começar pela mobilização de recursos financeiros. O Ministro da Agricultura e Ambiente defende, por isso, ações de solidariedade global, aproveitando o facto de Cabo Verde ser um país aberto ao mundo.

Gilberto Silva pretende, juntamente com os parceiros, transformar o sistema agroalimentar cabo-verdiano, tornando-o mais sustentável e seguro.

O dia mundial da alimentação assinala-se no próximo dia 16 de outubro e este ano o lema visa refletir sobre o sistema alimentar resiliente e o seu impacto na redução da insegurança alimentar.