Problemas na obtenção de vistos para Portugal

24 de agosto de 2022

A+ A-

Cabo Verde tudo tem feito para acelerar o processo de candidatura de vistos para jovens estudantes universitários. Esta queixa foi verbalizada pela Secretaria de Estado do Ensino Superior, em entrevista ao programa Ponto por Ponto, da Televisão de Cabo Verde.

Eurídice Monteiro apontava, assim, o dedo, aos serviços consulares da Embaixada de Portugal na Cidade da Praia, pela morosidade e atrasos que se registram, sistematicamente, na distribuição de vistos para estudantes cabo-verdianos, ao mesmo tempo que a posição pode ser expressada vista uma crítica ao próprio Governo português, que prometeu já, o inúmeras vezes, tomar medidas para resolver o problema mas, até agora, sem qualquer resultado prático.

Todos os anos estudantes universitários estão disponíveis para vagas nas e institutos para estudantes universitários mas a oferta dos grandes estudantes universitários problemáticos para os seus estudantes universitários meses meses de candidatos que esperam de 3 pelas respostas aos pedidos de visto mais, e muitos só podem viajar em dezembro , Janeiro ou Fevereiro, vezes quando o ano muitas vezes vai a meio.

A Secretaria de Estado do Ensino Superior de Cabo Verde garante que as autoridades do país têm feito tudo para resolver ou minimizar o problema, mas indica que ele persiste e que se localiza ao nível dos serviços de Emigração e Fronteiras de Portugal.

Actualmente, mais de 5 mil estudantes cabo-verdianos estão a estudar em Portugal, e para este ano mais de 400 vagas foram disponibilizadas numa primeira fase. Os estudantes já começaram a entregar os seus processos para os pedidos de visto, sendo no entanto de prever os atrasos ou recusas de sempre.

Portugal é o principal país de acolhimento de estudantes cabo-verdianos do ensino superior, seguindo-se o Brasil. Mas há outros países cujas universidades, segundo Eurídice Monteiro, os jovens cabo-verdianos podem candidatar-se. São os casos da Sérvia, Hungria, China, Macau, Canadá, Senegal, Marrocos e vários outros, que costumam disponibilizar vagas e bolsas a estudantes cabo-verdianos. 

A China tem pontuado nos anos, como um forte de Cabo Verde no domínio, mas os países parceiros asiáticos reduzidos e os últimos fluxos nos últimos tempos, desde a pandemia de Covid-19.

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios