Reacção do Presidente da República sobre a tentativa de golpe de Estado na Guiné Bissau

02 de fevereiro de 2022

A+ A-

O chefe de Estado cabo-verdiano condena a tentativa de golpe de Estado na Guiné Bissau e diz que em nenhuma circunstância deve haver o recurso à força para subverter a ordem Constitucional.

José Maria Neves falou com o seu homólogo guineense, Umaro Sissoco Embaló e afirma que está atento ao evoluir da situação pós golpe, para se evitar excessos e mais violência.

O Presidente da República diz ter acompanhado, com muita preocupação, o que aconteceu, ontem, na Guiné-Bissau, onde houve uma tentativa de golpe de Estado.

Vários tiros foram ouvidos, ontem, perto da hora de almoço, junto ao Palácio do Governo da Guiné-Bissau, onde decorria um Conselho de Ministros, com a presença do Presidente da República, Sissoco e do primeiro-ministro, Nuno Nabiam.

Entretanto, segundo fonte governamental, militares entraram cerca das 17:20 no Palácio do Governo e ordenaram a saída dos governantes que estavam no edifício.

A tentativa de golpe de estado será analisada na cimeira de chefes de estado e de Governo em Acra, esta quinta-feira. José Maria Neves defende que a CEDEAO deve posicionar-se sobre os acontecimentos de hoje em Bissau, antes da Cimeira da União Africana, que acontece este fim-de-semana na Etiópia.

José Maria Neves regozija-se com o regresso à normalidade constitucional na Guiné-Bissau e espera que os militares amotinados se sujeitem à autoridade das instituições democráticas.

 

| RTC Online.

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios