Covid-19: Delegado de Saúde de São Vicente pede Situação de Calamidade para a ilha

11 de janeiro de 2021

Mindelo [foto RTC / Décio Barros]
A+ A-

O Delegado de Saúde de São Vicente, Elísio Silva, defende que seja decretada Situação de Calamidade na ilha tendo em conta o número de casos positivos de Covid-19 em São Vicente.

É a única forma de combater a situação, atual, de São Vicente que está com um alto foco de transmissão da Covid-19. Diz o Delegado de Saúde, Elísio Silva, para desta forma justificar a sua proposta, ou seja decretar o estado de calamidade em São Vicente.

São Vicente registou ontem mais um óbito, por Covid-19, uma pessoa que estava infetada e morreu a caminho do Hospital. 

Elísio Silva diz que as estruturas de saúde de São Vicente têm sido incansáveis na realização de testes.

O Delegado de Saúde volta a apelar as pessoas para cumprirem, rigorosamente, as medidas em vigor, nomeadamente evitar aglomerações, fazer o uso obrigatório de máscaras e higienização, constante das mãos. Elísio Silva pede aos cidadãos par evitarem festas, entre outros eventos, que só contribuem para o aumento de casos. O Delegado de Saúde, que falava hoje ao programa “Especial Covid-19”, da RCV,  diz que também as atividades desportivas na ilha do Porto Grande devem ser evitadas pelo menos até o mês de março.
A partir de hoje, em São Vicente, os testes rápidos à Covid-19 passam a ser realizados na Delegacia de Saúde e o Centro de Estágio fica somente destinado à realização de testes PCR para as pessoas com viagens internacionais e contactantes. Uma medida que visa descongestionar o serviço evitando assim aglomeração de pessoas.

Reportagem RCV