Afrobasket: Cabo Verde prepara embate com Egito com pensamento na vitória

19 de fevereiro de 2021

[foto fiba.basketball]
A+ A-

Depois da derrota de ontem frente a Marrocos, a seleção cabo-verdiana de basquetebol já prepara novo compromisso, agora frente ao Egito, jogo marcado para amanhã.

O treinador-adjunto da equipa nacional, Danielson Miranda, perspetiva um jogo complicado face a uma das melhores seleções de África, mas diz que Cabo Verde pode surpreender os Faraós, como, aliás, já fez em outras ocasiões.

O duelo Cabo Verde x Egito é este sábado, às 9 da manhã, na cidade de Monastir.

Ontem, a seleção nacional desperdiçou a oportunidade de garantir, logo no primeiro jogo, o apuramento. Bastava ter ganho Marrocos, mas a equipa orientada por Emanuel Trovoada perdeu por uma diferença de três pontos, 72 – 69. Ao fim do terceiro período, Cabo Verde levava uma vantagem de 10 pontos. Mas, no último quarto, as coisas não correram bem: a turma cabo-verdiana marcou apenas 15 pontos, contra 28 de Marrocos.

Danielson Miranda, o selecionador-adjunto, reconheceu em declarações à RCV, que a equipa não soube gerir momentos cruciais do jogo

Apesar da derrota, Cabo Verde mantém vantagem sobre os marroquinos no confronto direto, já que, na primeira volta, a seleção nacional havia ganho por uma diferença de sete pontos.

Por isso, a equipa continua viva a confiante na qualificação. 
Danielson Miranda, adjunto de Emanuel Trovoada na seleção nacional de basquetebol.

Ontem, a FIBA África anunciou o adiamento de todos os jogos que envolvem Uganda, por causa de cinco casos de Covid-19 entre os jogadores daquela seleção.

Por consequência, a partida entre Cabo Verde e Uganda, marcada para domingo, já não vai ser realizada.

Aliás, já ontem, o jogo Uganda x Egito não chegou a acontecer. Ficam suspensos os duelos Marrocos x Uganda, que estava marcado para amanhã, e, claro, Cabo Verde x Uganda, inicialmente previsto para domingo. 

A FIBA assegura que continuará a monitorar a situação da Covid-19 e comunicará quaisquer atualizações adicionais sobre suas competições, se necessário.

Sobre esta situação, a Rádio de Cabo Verde procurou obter uma reação da parte da seleção nacional, mas o que nos foi dito é que as informações na Tunísia ainda são escassas, pelo que Cabo Verde está ainda à espera de mais dados.



Artigos Relacionados