Paralímpico: Carlos Araújo aguarda com ansiedade e preocupação uma definição sobre a sua participação no GrandPrix de Tunis

10 de março de 2021

Carlos Araújo [foto Estádio Nacional]
A+ A-

O atleta cabo-verdiano Carlos Araújo garante estar motivado em conseguir os mínimos para os Jogos Paralímpicos de Tóquio deste ano.

O velocista aguarda luz verde para viajar à cidade da Praia prosseguir a preparação para o GrandPrix de Tunis, que se realiza de 15 a 22 deste mês, na Tunísia.

A comitiva nacional deverá seguir viagem para Tunis já no próximo dia 14. Mas antes, Carlos Araújo deverá juntar-se aos colegas na capital para dar continuidade aos treinos em melhores condições no Estádio Nacional. Entretanto, o atleta ainda se encontra na ilha de São Vicente.

Ainda sem qualquer feedback por parte das entidades, nomeadamente do Comité Paralímpico Cabo-verdiano, o velocista de 34 anos aguarda com ansiedade e preocupação uma definição sobre a sua participação no evento internacional.

Mesmo sem competições oficiais e enfrentando dificuldades, Carlos Araújo confessa estar preparado para obter uma boa marca em terra tunisinas. 

O atleta, natural da localidade de São Pedro, pretende competir nas disciplinas de 100 e 400 metros. Já nos 200 metros buscará obter uma medalha.  

Cabo Verde vai ao GrandPrix de Tuns com 7 atletas, 2 guias e 2 dirigentes / treinadores. O objectivo é a qualificação para Tóquio.

Gracelino Barbosa, Carlos Araújo e Anderson Delgado, Keula Semedo e Heidilene Oliveira irão competir nas disciplinas de pista, nos 100, 200 e 400 metros, ao passo que Márcio Fernandes e Marílson Semedo competirão nas disciplinas de lançamento de dardo e disco.

Pedro Paulo Moreira / RCV



Artigos Relacionados