Acesso aos serviços de planeamento familiar fortemente afetado devido a pandemia

15 de março de 2021

A+ A-

O fundo das Nações Unidas para População calcula que 12 milhões de mulheres estão sem acesso a serviços de planeamento familiar devido à pandemia.

Um primeiro balanço da interrupção no fornecimento de anticoncecionais, 1 milhão e 400 mil gravidezes indesejadas, a página oficial da ONU publica uma análise que envolve 115 países de média e baixa renda.

Em Cabo Verde, o acesso de mulheres aos serviços de saúde da VerdeFam já está a retomar o seu ritmo normal. É que, recorda a Diretora Executiva da VerdeFam, a diminuição, desde março passado, dos serviços prestados pela organização deve-se em grande parte à pandemia da Covid-19.

O planeamento familiar é uma das áreas fortemente afetadas o que levou a VerdeFam a focar a sua atividade em serviços de proximidade. 



Artigos Relacionados