GrandPrixTúnis: Comité Paralímpico só consegue colocar dois atletas na competição

16 de março de 2021

Rodrigo Bejarano, presidente do Comité Paralímpico Cabo-verdiano
A+ A-

São só dois os atletas paralímpicos cabo-verdianos que vão participar no Grande Premio de Túnis. Marilson Semedo e Anderson Delgado já estão na Tunísia, há dois dias. Os outros que deveriam marcar presença na competição qualificativa para os Paralímpicos de Tóquio, não conseguiram viajar por falta de financiamento.

Ouvido pela Rádio de Cabo Verde, o presidente do Comité Paralímpico Cabo-verdiano, Rodrigo Bejarano, fala num esforço financeiro grande, daí ter sido possível colocar apenas dois atletas em Túnis.

Inicialmente, previa-se a participação de 7 atletas, 2 guias e 2 treinadores nacionais. Mas, Marilson Semedo e Anderson Delgado acabaram por ser os únicos a viajar, sem qualquer dirigente a acompanhá-los.

Ainda assim, o Presidente do Comité Olímpico Cabo-verdiano diz orgulhoso dos dois atletas que vão representar o país e acredita que vão ter bons resultados.

Marilson Semedo vai competir nas disciplinas de arremesso de peso, lançamento de dardo e disco. Já, Anderson Delgado,vai correr nos 400 metros, categoria T-47, amputação de membro inferior.

Com vontade de participar na competição ficaram cinco atletas: Carlos Araújo e Heidilene Oliveira, ambos de São Vicente, Keula Semedo, Márcio Fernandes e Gracelino Barbosa. Estes dois últimos, habituados a grandes conquistas para Cabo Verde.

Sem financiamento suficiente, Comité Paralímpico Cabo-verdiano só consegue colocar dois atletas no Grande Premio de Tunis, competição que é qualificativa para os Jogos Paralímpicos de Tóquio. Marilson Semedo e Anderson Delgado entram em ação na próxima quinta-feira.

 

Oiça a notícia com as declarações de Rodrigo Bejarano, presidente do Comité Paralímpico Cabo-verdiano



Artigos Relacionados