Acesso às vacinas - A OMS alerta que Cabo Verde precisa de 220 mil doses iniciais

08 de abril de 2021

A+ A-

 

O mundo está de olhos postos nas vacinas para combater a pandemia da Covid-19. Mas a desigualdade no acesso é grotesca, segundo a Organizacao Mundial da Saúde. Manda os países mais poderosos ou ricos. Muitos estao a comprar enormes quantidades de vacinas, até mais do que realmente precisam, empurrando os países mais pobres para o fim da fila.


O representante da OMS em Cabo Verde diz que a África representa 17% da populacao mundial, estimada em 7,8 bilhoes. Entretanto, apenas foi beneficiado com 2%, das mais de 565 milhoes de doses das vacinas administradas em todo mundo.

A OMS tem lutado para que países menos desenvolvidos ou mais pobres, possam ter prioridade, incluindo Cabo Verde, que já recebeu 24 mil doses da vacina da AstraZeneca, atraves da iniciativa da Covax e 5.850 da Phizer. 

O Ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, afirma que tudo é um prcesso e plano de vacinacao está a ser cumprido.
 
Ainda nao se sabe para quando  a vacinacao de todos os cabo-verdianos, mas a nível global, se for mantido o rítmo atual, a OMS afirma que levará mais de tres anos, ate que todos sejam vacinados em todo o mundo.


RTC Multimédia
Disponibilização online (Estagiária - com supervisão)



Artigos Relacionados