Legislativas 2021: MPD consegue a maioria absoluta com 38 deputados

19 de abril de 2021

A+ A-

O  MPD, Movimento para a Democracia, ganha as Legislativas de ontem consegue os votos necessários para uma maioria absoluta com 38 deputados, menos 2 que a legislatura que ora chega ao fim. 

O PAICV aumenta a representação de 29 para 30 deputados. 

A UCID ganha mais um em São Vicente para 4, continuando sem constituir um grupo parlamentar, a grande meta de António Monteiro a par da luta contra a maioria absoluta que se mantem de pedra e cal.

A nível nacional os dados para uma taxa de abstenção de 38,7 por cento, o círculo eleitoral da Brava tem a maior taxa com 45%, seguindo-se São Vicente com 41,2. Santo Antão e Maio têm a menor taxa de abstenção do país 32,7%.

O PAICV, a nível nacional, ganha apenas no círculo eleitoral do Fogo ainda assim por uma diferença de 199 votos. 

Nos círculos da diáspora, o PAICV ganha em África por 42 votos e está à frente nas Américas e na Europa.

A missão da CEDEAO, integrada por 40 observadores, dá nota positiva ao escrutínio, num comunicado emitido ontem à noite e em que faz um balanço da primeira metade do processo.

O comunicado realça a posição do chefe da missão em como as partes iriam aceitar os resultados da Comissão Nacional de Eleições.

A missão de observadores da CEDEAO é dirigida pelo antigo presidente da Comissão e ex-Primeiro-ministro do Burkina Faso, Kadré Désiré.

O comunicado de imprensa destaca o encontro realizado no sábado pelo Comissário dos Assuntos Políticos, Paz e Segurança, o General Francis Behanzin e o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Figueiredo, passada em revista a Cooperação CEDEAO – Cabo Verde, nomeadamente em matéria de segurança marítima.

A missão da CEDEAO termina amanhã depois de uma declaração sobre as eleições de ontem.



Artigos Relacionados