"É um orgulho e privilégio liderar Seleção de Cabo Verde no CAN" - Ana Seabra

14 de maio de 2021

Ana Seabra
A+ A-

"Um orgulho e um privilégio". É assim que Ana Seabra encara o facto de ter sido escolhida para treinar a Seleção Nacional de Andebol Feminino, que no próximo mês vai estar no Campeonato Africano das Nações, nos Camarões.

Falando em exclusivo à Rádio de Cabo Verde, a treinadora portuguesa começou por dizer que se trata de um "grande desafio". E promete dar tudo para corresponder às expectativas. 

Antiga jogadora de elite do andebol feminino português, Ana Seabra teve, também, uma passagem pela África, quando, em 2013, jogou no Primeiro de Agosto, de Angola. Por isso, diz conhecer o um pouco o andebol africano, que caracteriza de intenso.

Perguntámos a Ana Seabra como ela se define enquanto treinadora. "Sou uma treinadora bastante entusiasta, bastante exigente e que gosto muito do jogo pela sua estratégia, rentabilizando as qualidade e potencializando as qualidade das atletas no jogo".

Cabo Verde vai participar pela primeira vez no Campeonato Africano de Andebol Sénior Feminino. Ter esta oportunidade de ser a primeira treinador a dirigir o combinado cabo-verdiano é, para Ana Seabra, um privilégio e que, como tal, acarreta muita responsabilidade.

Ana Seabra, 43 anos, embarca na sua segunda experiência como selecionadora, depois de ter orientado as camadas mais jovens da seleção portuguesa de andebol feminino.

A treinadora chega a Cabo Verde este sábado, 15, e, no dia seguinte, começa logo a trabalhar com as jogadoras pré-convocadas. Faltam três semana para o arranque do CAN, que vai ser nos Camarões. Cabo Verde integra o grupo C, com Angola, Argélia e Congo. A estreia da equipa nacional é no dia 9, diante do combinado angolano.

Oiça, em baixo, a notícia com as declarações de Ana Seabra:



Artigos Relacionados