INSP promove seminário para debater a importância de reduzir o consumo do sal nos alimentos para prevenir AVC

23 de junho de 2021

A+ A-

A proposta de lei que regula a quantidade do sal, açúcar e gordura nos alimentos disponibilizados em Cabo Verde poderá ser submetida para aprovação e publicação ainda este ano. A garantia foi dada pelo Diretor Nacional da Saúde, Jorge Noel Barreto, esta manhã na Praia, durante um seminário promovido pelo INSP, para debater com parceiros, a importância de reduzir o consumo do sal nos alimentos e prevenir o AVC.

De acordo com dados do II Inquérito de doenças transmissíveis de 2020, 30,8% da população cabo-verdiana é hipertenso resultado do consumo excessivo do sal, o dobro do recomendado pela OMS que é de 5g diário. Ciente de que a promoção a saúde é a principal estratégia para reverter este quadro, no âmbito da iniciativa 2021, ano do acidente vascular cerebral, uma doença prevenivel e tratável.

Trabalhando sobretudo na prevenção e promoção da saúde, as autoridades tem promovido várias atividades de sensibilização e informação com equipas nacionais e regionais. O administrador do INSP realça, entretanto a necessidade da oficialização da rede da promoção da saúde para maior para que haja uma melhor coordenação das equipas a nível nacional.

Por seu turno o Diretor Nacional da Saúde, Jorge Noel Barreto apontou, a necessidade de se retomar algumas medidas para promoção da saúde entre as quais, a proposta de lei que regula a quantidade do sal,açúcar e gordura nos produtos disponibilizados no país.

De referir que o consumo excessivo de sal provoca doenças cronicas responsáveis por 32% das mortes em todo o mundo.



Artigos Relacionados