Um em cada três cabo-verdianos não tiveram uma alimentação segura nos primeiros meses da Covid-19

06 de julho de 2021

A+ A-

Uma em cada 3 pessoas residentes em Cabo Verde não tiveram uma alimentação segura e nutritiva nos primeiros meses da Covid-19. Esta é uma das conclusões do estudo sobre o impacto da Covid-19 no sistema alimentar e segurança alimentar realizado em Cabo Verde, tendo como referência 6 meses, de março a outubro de 2020. Estudo divulgado, esta terça-feira, durante a reunião do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

O Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional reuniu-se na cidade da Praia esta terça-feira. O Objectivo é socializar o plano de resposta aos impactos da Covid-19 na segurança alimentar e nutricional e partilhar ideias sobre esta questão. Mas antes apresentou-se o estudo sobre o impacto da Covid-19 ne segurança alimentar em Cabo Verde. Estudo realizado em 2020 com inquéritos nos 22 municípios do país, tanto no meio urbano como no rural.

A insegurança alimentar foi maior nas ilhas turísticas - Sal e Boavista. Mas São Vicente, Santiago, Fogo e Brava também foram afectadas. E notou-se que as famílias cujo representante é uma mulher foram mais afectadas pela Covid-19 no que concerne à segurança alimentar.

Durante a reunião do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional apresentou-se, também, o plano de resposta à crise pandémica no que tange à segurança alimentar e nutricional.O Ministro da Agricultura e Ambiente que também é presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar reconheceu que os sistemas alimentares têm sido fortemente impactados pela pandemia.

Daí a preocupação em relação aos passos a dar a seguir. Em Setembro deste ano as Nações Unidas realizará a cimeira mundial sobre os sistemas alimentares e Gilberto Silva instou os participantes desta reunião do conselho nacional de segurança alimentar e nutricional a deixarem contributos úteis que possam ser vistos como resultado de uma consulta nacional sobre a problemática da segurança alimentar.