Estádio Nacional impedido de receber jogos oficiais da CAF e da FIFA

17 de setembro de 2021

Estádio Nacional (foto: Décio Barros/RTC)
A+ A-

O Estádio Nacional, na Cidade da Praia, está impedido pela FIFA e pela CAF de receber jogos internacionais.

Mindelo passa, por isso, a ser o “quartel-general” dos Tubarões Azuis por estes tempos. Foi no Estádio Adérito Sena que no passado dia 07 de setembro a seleção recebeu a Nigéria. Vai ser lá que, daqui a menos de um mês, a equipa nacional volta a jogar, agora com a Libéria.

Tudo porque o Estádio Nacional está impedido pela FIFA e pela CAF de receber jogos internacionais, por causa do estado do relvado sintético, que já tem 7 anos.

“O jogo de São Vicente [com a Nigéria] aconteceu porque o Estádio Nacional, onde a seleção vinha jogando, não foi licenciado pela FIFA e pela CAF. Mas, também sempre defendemos a descentralização dos jogos. Tendo em conta que neste momento existem condições no Estádio Adérito Sena, que é o campo que foi licenciado, vamos fazer esses jogos em São Vicente com todo o prazer”, explicou o Presidente da FCF, em declarações à RCV, acrescentando que “o relvado é o principal ponto que ditou o não licenciamento da infraestrutura.”

Para que o Estádio Nacional possa voltar a ter licença para jogos internacionais, a que corrigir o que não está em conformidade com as normas da FIFA. O dossier, diz Mário Semedo, está com o Instituto do Desporto e da Juventude, entidade que gere a infraestrutura.

“O Estádio Nacional é propriedade do Governo e é gerido pelo IDJ. Nós colocámos a questão e caberá ao Instituto resolver este problema, sendo certo que a Federação estará sempre pronta, no que for possível, para também apoiar.”

O dirigente máximo do futebol nacional adiantou ainda que a FCF “sempre deu conhecimento ao IDJ dessa possibilidade, muito antes de ela acontecer”.

Nos últimos tempos, a FIFA e a CAF têm apertado as exigências em relação à qualidade dos relvados em áfrica. Neste momento, além de Cabo Verde, estão interditados os estádios nacionais da Guiné Bissau, da República Centro Africana, da Libéria, só para citar alguns exemplos. 

Benvindo Neves



Programação

Ainda esta Semana

Últimos Vídeos

Últimos Áudios

Artigos Relacionados