Basquetebol Santiago Sul: clubes querem retoma urgente das competições. Associação avisa que há dívidas por saldar

22 de outubro de 2021

A+ A-

Os clubes de basquetebol de Santiago Sul querem que a retoma das competições na região seja feita o mais urgente possível. No entanto, os responsáveis de algumas das equipas acreditam que pelo andar da carruagem as competições só voltem em 2022.

O presidente do Seven Star, Francisco Livramento, defende que a realização de alguns torneios por parte da Associação Regional de Basquetebol seria a melhor forma começar.

“Não há muitas equipas, é basta começar com um torneio. Isso motivaria e mobilizaria as pessoas. Há que ter iniciativa de começar com alguma atividade, não havendo fica complicado”

O dirigente do Seven Stars ainda evocou as dificuldades por que passam os clubes. “Nosso principal problema são os locais para treinos, os espaços não estavam autorizados e a equipa desorganizou-se. Agora há todo um trabalho de fundo a fazer para que os jogadores sejam mobilizados e ganhem motivação.”

Já o Presidente da equipa do Prédio exige que a retoma seja feita o quanto antes, assim como acontece com outras modalidades.

Adilson Fragoso afirma que os clubes não podem ficar a mercê da associação e não acredita na retoma antes do final do ano.

“Já manifestámos o nosso interesse na retoma e estamos a aguardar um pronunciamento da ARBSS. Se a Associação não tem condições então deve pedir demissão e cria-se uma comissão de gestão para dar início às competições. Não podemos ficar a mercê da Associação. Não quero ser pessimista, mas do jeito que as coisas estão, não creio que vá haver retoma ainda este ano.”

Pensando nisso, Fragoso adianta que a Associação Desportiva do Prédio pretende realizar um torneio nacional com intuito de dar um passo para a retoma.

“É bem provável que até o final deste ano venhamos a fazer o nosso torneio. Seria um torneio quadrangular, podemos convidar clubes aqui da capital e veremos se estão preparados para participar nesse torneio.”

A RCV ouviu também o ABC. O dirigente Cesar Pinto defende a união dos clubes em prol da uma causa comum, ou seja, a retoma.

“Quem está na Associação é eleito pelos clubes. Os clubes podem unir-se e começar a conversar, sem pressionar ninguém. Não seria justo para quem está lá, eles têm seus timings. Mas, podemos unir em prol do bem comum que é o basquetebol e, deste modo, a Associação notar que existe essa vontade de pormos as mãos e ter as coisas a funcionar. Ficaria feliz se até dezembro já tivéssemos essas conversas e ter a Associação a estabelecer datas. Infelizmente, na minha opinião, começamos os campeonatos sempre muito tarde.”

ARBSS confirma que retoma só será em 2022

A RCV procurou o Presidente da Associação Regional de Basquetebol de Santiago Sul. Hélder Gonçalves diz que a retoma será feita em Janeiro do próximo, caso houver condições para tal.

“Quando falo em condições faço referência à questão financeira. Como sabemos, o desporto parou desde o início da pandemia e isso veio complicar mais ainda a situação do basquetebol aqui em Santiago. As competições podem vir a começar no início do próximo ano. Faremos os preparativos antes, reuniões com os clubes, e depois disso podemos retomar, com consentimento do IDJ e a Federação da Basquetebol”

Dívida por saldar

O líder associativo compreende a ansiedade dos clubes em retomar as competições. No entanto Hélder Gonçalves lembra que para iniciar o campeonato é necessário que haja condições financeiras para isso e neste momento a associação tem uma dívida de 500 mil escudos.

“Não podemos esquecer que para começarmos com alguma coisa, mesmo que seja um pequeno torneio, é necessário que haja condições. A falta de condições financeiras neste momento está a prejudicar bastante o basquetebol. A ARBSS tem uma dívida que vem da ultima época antes da pandemia e não podemos retomar as competições sem antes saldar essa dívida que ronda os 500 contos.”

Hélder Gonçalves defende a necessidade de um maior financiamento da modalidade e apela ao envolvimento dos clubes para que a retoma possa acontecer.

O basquetebol tem sido uma das modalidades onde Cabo Verde mais se tem destacado a nível internacional. Na edição deste ano do Afrobasket, no Ruanda, a seleção nacional ficou em quarto lugar.

 

Delvis Cardoso (estagiário)

Editado por Benvindo Neves



Programação

Ainda esta Semana

Últimos Vídeos

Últimos Áudios

Artigos Relacionados