Cabo Verde poderá liderar processo de criação de um mercado comum de recursos em energias limpas na África Ocidental

27 de outubro de 2021

Pedro Campos Lopes, Chefe da Cooperação da União Europeia
A+ A-

A liderança poderá acontecer numa segunda fase do projecto de melhoria da governação do setor das energias renováveis e eficiência energética em África Ocidental, sobre um processo de criação de um mercado comum de troca e comercialização de recursos no sector das energias limpas.

A afirmação é do chefe da Cooperação da União Europeia à margem do workshop de encerramento do projecto organizado pelo Centro de Energias Renováveis e financiado pela UE em 6 milhões de euros.

Na recta final do projecto de melhoria da governação do sector das energias renováveis e eficiência energética na África Ocidental este workshop para se discutir os resultados conseguidos que, para o chefe da Cooperação da União Europeia, são bastante positivos, tendo em conta que se conseguiu harmonizar as normas que permitirão o intercâmbio e a comercialização de energia entre diferentes países e a instalação de um mercado comum na região.

Pedro Campos Lopes, considera que os países têm de pensar de forma diferente a respeito das energias renováveis e, no pós-pandemia, recomenda  que este nicho deva ser um componente  a privilegiar ao lado dos combustíveis fósseis na África Ocidental.

O projecto foi financiado em 6 milhões de euros pela UE que tem como prioridade a promoção do pacto ecológico global e  abrange os 15 estados membros da CEDEAO da Mauritânia.


Disponibilizado online | RTC Multimédia



Programação

Ainda esta Semana

Últimos Vídeos

Últimos Áudios