Debate sobre o futuro do CNAD marca segundo dia da URDI

26 de novembro de 2021

A+ A-

“Visão sobre o Presente e o Futuro do Centro Nacional de Artes e Desaign – Novos Tempos, Novos Protagonistas, o mesmo Pensamento” foi o tema do segundo dia das Grandes Conversas no âmbito da 6ª edição da URDI – Feira do Artesanato e Design de Cabo Verde.

Uma conversa informal para debater e analisar o percurso desde 1976 com os fundadores da Cooperativa Resistência, até os dias de hoje, refletindo sobre o presente e o futuro do Artesanato e Design no País.

O designer Álbio Nascimento, proveniente de Portugal, participa na URDI pela terceira vez e como um dos oradores do painel diz trazer um ponto de vista de fora, uma nova ideia do que pode ser o CNAD e como é que este se pode reposionar nos mercados enquanto elemento de cultura e não só.

Nascimento que quer uma nova imagem do Artesanato mas sem perder a origem, faz parte da equipa da residência criativa POTE que vai ser inaugurada hoje às 19h na galeria Zero Point Art.

 

RTC Online, com RCV



Artigos Relacionados