Eleições FCF: Mário Semedo é candidato único

30 de novembro de 2021

A+ A-

Mário Semedo é candidato único à presidência da Federação Cabo-verdiana de Futebol. O prazo para a entrega das candidaturas terminou e apenas uma lista, a encabeçada pelo presidente cessante, deu entrada na mesa da Assembleia-geral.

Em entrevista à RCV, Mário Semedo diz que avança para mais um mandato porque a sua equipa diretiva, bem como as associações regionais assim desejam.

“Sou candidato, assim quiseram as associações que subscreveram todas a minha candidatura. É um sinal de confiança e um sinal de que estão satisfeitas com o desempenho desta equipa.”

Então Semedo avança por causa desse pedido das Associações? Perguntamos. “Por um lado sim, mas por outro lado a minha equipa [da direção da FCF] entendeu que deveríamos terminar os projetos e concluir outros que estão na forja.”

Sobre os projetos que pretende desenvolver, caso seja reeleito para mais um mandato, Mário Semedo destaca, de entre outros, o desenvolvimento de outras modalidades, que ainda permanecem na sombra, como são os casos do futsal e do futebol de praia. O novo modelo do Campeonato Nacional de Futebol é também um projeto que Semedo quer “atacar” no próximo mandato, por se tratar de algo “fulcral para o desenvolvimento do futebol cabo-verdiano.”

Depois de ter estado 16 anos à frente da Federação Cabo-verdiana de Futebol, Mário Semedo deixou a entidade em 2015. Regressaria dois anos mais tarde, em 2017, altura em que venceu as eleições extraordinárias, na sequência da destituição de Victor Osório do cargo. Agora, o mandato de 4 anos chegou ao fim e Mário Semedo é candidato à sua própria sucessão, liderando uma lista única.

Manuel Conceição avisa que impugnará eleições

O prazo para a entrega das candidaturas às eleições na Federação Cabo-verdiana de Futebol terminou no passado dia 19 de novembro, com apenas a lista de Mário Semedo a dar entrada na mesa da assembleia-geral.

Ora, Manuel da Conceição “Contche” já tinha manifestado, publicamente, o interesse em se candidatar à presidente da FCF. Quisemos saber, então, por que razão não formalizou a entrega da sua lista.

“Eu não consegui porque a direção de Mário Semedo e as pessoas que estão ligadas à Comissão Eleitoral não responderam aos meus emails. O secretário-geral, Dan Merkel, não é imparcial, ele não deveria estar a fazer isso, ele tem tudo, mina tudo e nada passa. Tudo isso a mando de Mário Semedo”, atirou.

Conceição já vai dizendo que impugnará o ato eleitoral do próximo dia 4 de Dezembro

“Vou impugnar o ato eleitoral, já mandei dizer isso. Como agente desportivo que eu sou, como pré-candidato que não conseguiu dar entrada à lista por causa das pessoas na Federação, eu vou impugnar o ato.”

Perguntado sobre se teria conseguido apoio de pelo menos três associações regionais para poder avançar com a lista, Manuel Conceição disse que inicialmente havia acordo com algumas delas, mas depois foram “compradas”.

Mário Semedo, o visado, diz preferir não comentar declarações de Manuel Conceição.

 

Benvindo Neves



Programação

Ainda esta Semana

Últimos Vídeos

Últimos Áudios

Artigos Relacionados